Cleber Arado, ex-jogador de Rio Preto falece aos 48 anos vítima de Covid-19

859

Cleber era de Rio Preto e defendeu vários clubes no Brasil e exterior

Da Redação

Faleceu na madrugada deste sábado, 02, o ex-jogador de futebol profissional Cleber Arado. Ele, que é de Rio Preto, tinha 48 anos e a morte foi em decorrência de complicações causadas pela Covid-19.

Cleber estava internado na UTI dos Hospital dos Trabalhadores na capital paranaense desde o dia 29 de Novembro, tendo sido intubado há quatro semanas por problemas pulmonares.

Sua mulher, Sol Sene, postou uma homenagem no Facebook: “Hoje é sem dúvida alguma o dia mais triste e mais dolorido da minha vida. Essa é a notícia que eu nem nos meus piores pesadelos imaginei ter que dar um dia. Deus tinha um plano diferente para o meu amado marido. Deus tinha um propósito que foi cumprido hoje, ele quer as pessoas boas todas do lado dele. E hoje ele recolheu o nosso amado Cleber. Meu amor, vc só me deu orgulho, vc foi um ser humano ímpar, e mesmo em seu últimos momentos demonstrou garra coragem e força. Eu só tenho a agradecer a vc e a Deus por ter me permitido viver ao seu lado, te amar e ser amada por vc. Meu amor, muito obrigada por tudo. Te amo eternamente. Vá em paz meu guerreiro, vá com a certeza de que sua missão foi cumprida. Aqui vc só deixou coisas boas. Aqui vc espalhou amor e alegria por onde passou. Agradeço a todas os orações e forças que fez tanta diferença esses dias todos. Pode ter certeza de que metade de mim foi embora hoje. Meu gatão, meu tudão”, disse na rede social.

Carreira

Nascido em São José do Rio Preto, Arado começou a carreira no América-SP e se aposentou pelo time da sua cidade natal, o Rio Preto, em 2006. No Coritiba marcou o fim da década de 90 jogando de 97 a início do ano 2000. Eles fez 45 gols e foi um dos nomes do time no título do Paranaense de 99, que acabou com um jejum de uma década.

O atacante também jogou pela Portuguesa, Guarani, Mogi Mirim e teve uma pequena passagem pelo Ceará. No exterior defendeu o Kyoto Sanga, do Japão, em 1996/97 e o Mérida, da Espanha, em 1998, antes de voltar ao Coritiba.

O Coritiba publicou uma nota de pesar pela morte do ex-jogador.