Cidade pode ir para Fase Amarela nesta sexta-feira

199

Atualização da nova quarentena será anunciada nesta sexta-feira em coletiva do governo do Estado.

Da Redação

Comerciantes e prefeitos da região aguardam, mais do que em nenhuma outra semana, ansiosos pela nova atualização do Plano SP que vai ocorrer nesta sexta-feira, 21. Pela primeira vez há uma perspectiva realista que a região avance para a fase amarela.

Nesta fase, bares, restaurantes, salões de beleza e academias podem voltar às atividades com presença de público, ainda que de maneira reduzida. Dois fatores são decisivos para que a região possa avançar de fase. O primeiro deles é a quantidade de leitos de UTI ocupados na Diretoria Regional de Saúde (DRS).

Segundo os dados disponibilizados a região tem uma taxa de ocupação de leitos de UTI de 78,6%. Para a região avançar para a fase amarela é obrigatório que este índice esteja abaixo dos 75%. Caso supere os 80%, haverá regressão para a fase vermelha.

Faz algumas semanas que a DRS está próxima aos 80% de internações, sem nenhuma redução considerável.

Além da ocupação das UTIs, que configura a classificação da região no critério Capacidade do Sistema de Saúde, o critério Evolução da Pandemia também precisa estar no amarelo. Nas contas para a classificação de uma DRS é considerado o índice com o pior resultado.

No critério Evolução da Pandemia são três parâmetros: casos, óbitos e quantidade de internações, considerando aqui os pacientes que ocupam vagas tanto de enfermaria quanto de UTI.

 

Como tem peso três na hora dos cálculos, a quantidade de internações é o principal fator para a classificação do critério na fase amarela. Sem a queda no número de pacientes internados na comparação com a última semana não há possibilidade de avanço de fase.

Na semana passada a região teve 589 internações, ou seja, para ficar no amarelo o número desta semana deve ser menor que este. Até esta terça-feira – com as atualizações de hoje e amanha por vir -, são 433 internações, com uma média de 2,5 internações a mais por dia.

 

A DRS precisa, conforme explicado acima, ficar abaixo das 589 internações.

 

Nos outros dois índices – casos e óbitos -, a região deve fechar a semana abaixo do registrado na última atualização. Foram 2.886 casos e 69 óbitos até ontem, quantidade abaixo da semana passada em números absolutos – foram 5.576 e 109 respectivamente -, e em média – 796,5 contra 577,2 em casos e 15,5 a 13,8 em óbitos. (Gustavo Jesus – Extra Net)