Bancários participam de protesto contra mudanças

542

Em Dia Nacional de Luta, funcionários do Banco do Brasil de todo o país vestiram preto e participaram de protestos contra mudanças impostas pela direção do banco, que geram perdas.

Por todo o país, funcionários do Banco do Brasil realizaram um Dia Nacional de Luta, na quarta-feira 12, contra a reestruturação imposta pela direção do banco. Entre outras ações, os bancários vestiram preto e realizaram reuniões de esclarecimento e mobilização nos locais de trabalho. Na base do Sindicato, a mobilização aconteceu, no  Banco do Brasil centro – Votuporanga.

As mudanças no plano de carreira e salários dos funcionários – incluídas no Programa Performa: Desempenho e Reconhecimento, anunciado pelo BB no dia 3 de fevereiro – reduzem em média 18% o valor de referência (VR) das gratificações, extinguem cargos e criam outros. Além disso, a direção do banco extinguiu o acréscimo salarial na ascensão do módulo básico para o avançado, o que revoltou bancários da rede de agências e unidades de negócios.

“A direção do BB tenta vender gato por lebre, alegando que as mudanças serão benéficas para os funcionários. Porém, os bancários do BB e suas entidades representativas sabem que o objetivo é impor uma redução salarial. Não por coincidência impuseram essa reestruturação de forma arbitrária, unilateral, sem qualquer negociação com as entidades representativas. Sabem perfeitamente que os sindicatos denunciariam de imediato a real intenção desse programa, como faz agora após o anúncio das mudanças”, diz o dirigente da Fetec-SP e membro da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, Getúlio Maciel.

O Comando Nacional entende que é necessário que o banco suspenda a reestruturação e abra negociação.