Baixa em reservatório de usina hidrelétrica revela construções antigas em Icém

340

Piscina e coreto ficaram expostos após nível de água baixar na cidade. Reservatório está com 8,18% da capacidade de armazenamento de água; na semana passada, nível chegou a pouco mais de 6%.


A baixa do nível do reservatório da Usina Hidrelétrica de Marimbondo, em Icém/SP, revelou construções antigas que permaneciam encobertas pela água desde a construção das barragens.

Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o reservatório da usina esta em 8,18% da capacidade de armazenamento de água nesta segunda-feira (17). Na semana passada, o índice chegou a pouco mais de 6%.

Em maio do ano passado, o nível do reservatório da Hidrelétrica de Marimbondo estava em mais de 50%. Este ano, com a estiagem no noroeste paulista, o nível de água do rio Grande baixou mais cedo.

De acordo com a empresa Furnas, responsável pela produção de energia elétrica na usina, a hidrelétrica, que tem capacidade de gerar energia para mais de dois milhões de pessoas, está operando com pouco mais de 7% da capacidade.

Ainda segundo a empresa, o menor índice registrado na hidrelétrica foi em novembro do ano passado, quando chegou a 2%.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico é o responsável pela abertura e fechamento das comportas das usinas de todo o sistema do país. Devido à interligação do sistema elétrico brasileiro, não há previsão de falta de energia na região.

Ponte ‘escondida’

Em outubro de 2020, a longa estiagem fez o nível de água do rio Grande diminuir e revelar uma ponte construída na década de 50 para atravessar cabeças de gado em Guaraci/SP.

Segundo pescadores, foi a primeira vez em 46 anos que a estrutura da antiga estrada boiadeira, que servia de passagem para animais que saiam de Minas Gerais com destino a Barretos, ficou visível.

*Com informações do g1