Assembleia Legislativa de São Paulo devolve economia de R$ 155,6 milhões ao Estado 

221
Mesa Diretora completa 1 ano e devolve R$ 155,6 milhões ao Estado para investimentos na assistência social e outras áreas prioritárias, como saúde - Foto: Alesp

“Um dos compromissos ao assumir a Alesp foi o de fazer uma gestão enxuta, de redução de custos, e ao mesmo tempo garantir qualidade e eficiência com um novo modelo administrativo. Os objetivos foram alcançados e a prova maior é essa economia de R$ 155,6 milhões”, disse o presidente da Casa, Carlão Pignatari.


A nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, que completa um ano à frente do Parlamento paulista neste mês, economizou R$ 155,6 milhões em recursos públicos no período. Os valores foram devolvidos ao Estado para investimentos na assistência social e outras áreas prioritárias, como saúde.

Parte do recurso, R$ 24 milhões, foi revertido para doação de 179 mil cestas básicas a famílias carentes de todo o Estado e para o projeto Praça da Cidadania, do Fundo Social de Solidariedade paulista. Os alimentos ajudaram a combater a fome de milhares de pessoas no auge na pandemia da Covid-19.

A entrega do restante, R$ 131,4 milhões, foi oficializada nesta terça-feira (29). Um cheque simbólico foi entregue ao secretário de Estado da Casa Civil, Cauê Macris. A economia foi resultado de cortes e revisão de contratos, e da redução de despesas gerais e do uso da verba de gabinete por deputados e deputadas.

“Um dos compromissos ao assumir a Alesp foi o de fazer uma gestão enxuta, de redução de custos, e ao mesmo tempo garantir qualidade e eficiência com um novo modelo administrativo. Os objetivos foram alcançados e a prova maior é essa economia de R$ 155,6 milhões”, disse o presidente da Casa, deputado Carlão Pignatari.

Ele destacou o programa Alesp Preserva, que já conseguiu economizar R$ 900 mil na conta de água em um ano. Os copos descartáveis foram substituídos por copos reutilizáveis. Os próximos passos são a instalação de painéis fotovoltaicos, para energia solar, e utilização da água da chuva para jardinagem e banheiros.

O 1º secretário da Mesa, deputado Luiz Fernando, ressaltou as ações de modernização que contribuíram com a economia. A Alesp adotou novos softwares de gestão, sendo um deles numa parceria com a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, e implantou o programa Alesp Sem Papel, que já economizou quase 200 mil folhas.

“A modernização da Alesp é fundamental para os resultados que estamos registrando. Os processos ficam mais ágeis, todos eletrônicos, e isso ajuda na economia e também na transparência. Todos estão de parabéns pelo trabalho realizado, que ainda vai trazer mais resultados, cada vez melhores”, disse ele.

O secretário da Casa Civil, que até março de 2021 era presidente da Alesp, agradeceu a devolução dos recursos da Alesp e falou sobre a importância do trabalho dos parlamentares. “Os deputados e deputadas foram eleitos para representar suas cidades e regiões. Parabéns a todos por fazer isso com economia”, disse Cauê Macris.

Também participaram do anúncio as deputadas Maria Lúcia Amary (PSDB) e Márcia Lia (PT); e os deputados Vinicius Camarinha (PSDB), líder do governo na Alesp; Coronel Nishikawa (PL); Alex de Madureira (PSD); Barros Munhoz (PSDB); Edmir Chedid (União); Adalberto Freitas (União); Mauro Bragato (PSDB); Tenente Nascimento (PL); e Delegado Olim (PP). 

*Informações/Alesp