CAV dá adeus ao acesso para a Série A 2

140

Votuporanguense jogou na Arena Plínio Marin precisando de apenas um empate para seguir no campeonato Paulista A3 e sonhar com o acesso ao A2. A torcida estava confiante, porém o time não correspondeu em campo e deixou a vitória escapar. Curte o mundo dos esportes e adora o seu clube do coração?

Veja análise completa sobre o bônus da bet365 para entender e começar a fazer parte do mundo das apostas!

O Clube disputou na tarde do último sábado, dia 06 de junho, uma vaga na final com chances reais de vitória e acesso ao A2. No entanto, a campanha construída até esse dia não teve um final bem-sucedido. O jogo foi contra o Primavera e começou bem movimentado, as jogadas foram rápidas e assertivas. O primeiro chute a gol veio aos 5 minutos de bola rolando dos pés de Léo Santos em um chute de fora da área defendido pelo goleiro André Luiz, que espalmou e mandou a bola para escanteio.

O Primavera estava acordado dentro de campo e não deixou esse primeiro susto passar batido, aos 17 minutos do primeiro tempo foi a vez de Samuel dominar e bater a bola direto para o gol. Porém a mesma acabou subindo e passando longe da trave adversária. Aos 38 o Votuporanguense quase conseguiu fazer o primeiro do dia. Murilo aproveitou as sobras de uma tabela entre João Marcos, Murilo e Israel e bateu com força de fora da área na direção do gol de André Luiz que, mais uma vez, conseguiu defender a pancada e evitar o gol da Votuporanguense.

Até finalizar o primeiro tempo, a partida continuou quente com mais chutes a gol e boas defesas para ambos os lados. Os goleiros merecem um destaque especial pelas boas defesas e grande atuação nessa tarde de sábado.

Nos primeiros minutos o clube Alvinegro volto a tentar chutes a gol sem conseguir concluir as jogadas com sucesso. Murilo, de cara com o goleiro, optou em tocar a bola para Israel que passou para João Marcos se atrapalhar e perder um gol feito diante de uma finalização ruim.

Nos minutos seguintes, João Marcos teve a chance de se redimir do erro e chegou comperigo ao gol adversário dando um chute forte que passou muito perto de balançar as redes.

Aos onze do segundo tempo, o Primavera finalmente abre o placar após Bonassa cabecear com classe e categoria direto para o fundo das redes. 1 a 0 para o Primavera. Com trinta e nove minutos de bola rolando, Nicolas quase empata para o alvi negro de

Votuporanga. Após uma cobrança de escanteio feita por Ricardinho, Nicolas subiu para cabecear bem lá no alto, mas o goleiro André Luiz estava ligado na jogada e deu apenas um tapinha na bola suficiente para conseguir evitar o gol.

Aos quarenta e quatro mais uma vez o votuporanguense chega com perigo para tentar o

empate. Paulo Henrique conseguiu ajeitar uma bola de cabeça para Eduardo Melo, dentro da área, conseguir desperdiçar mais uma chance. O árbitro apitou o centro de campo indicando o fim da partida com o placar em 1 a 0 para o Primavera.