Sem conseguir transferir pacientes, Santa Casa de Fernandópolis diz que usou dinheiro próprio para abrir leitos

172

Segundo Fernando Bertucci, diretor médico do hospital, a enfermaria e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão lotadas, inclusive há pacientes jovens internados e intubados.


Em caráter emergencial e com dinheiro próprio, a Santa Casa de Fernandópolis/SP afirma que disponibilizou mais cinco vagas para atender pacientes acometidos pela Covid-19. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (3).

De acordo com a Santa Casa, a medida foi tomada porque o hospital ultrapassou o limite de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e não conseguiu realizar a transferência de pacientes para outras unidades por meio da Central Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (CROSS).

Apesar da possibilidade de credenciamento de novos leitos junto aos governos Estadual e Federal, a Santa Casa não dispõe, no momento, de mão de obra especializada e recursos financeiros para a abertura definitiva de mais leitos, o que gera preocupação. 

“A saúde está entrando em colapso. Está entrando em colapso porque não temos para onde mandar e receber pacientes. Fora isso, tivemos aumentos exorbitantes nos valores dos medicamentos”, afirmou Marcus Chaer, provedor do hospital.

Segundo o diretor médico da Santa Casa de Fernandópolis, Fernando Bertucci, a enfermaria e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão lotadas, inclusive há pacientes jovens internados e intubados.

“Estamos na pior fase da pandemia. Há um ano, internava-se idosos. Hoje, temos um garoto de 25 anos intubado. Pedimos encarecidamente que os moradores façam sua parte e evitem contatos desnecessários”, disse.

*Com informações do g1