Polícia Ambiental multa morador de Américo de Campos em R$ 3 mil por maus-tratos a cachorro 

283

Vídeo teria sido gravado há cerca de 1 ano e animal estaria desmaiado nas imagens devido ao espancamento. Caso é investigado pela Polícia Civil.


Na última segunda-feira (18) um vídeo envolvendo um morador de Américo de Campos/SP passou a circular nas redes sociais mostrando um cachorro de porte grande que supostamente estava morto, um pintinho apresentando profundos ferimentos e sem vida. A publicação, em forma de denúncia, causou revolta entre os internautas.

No vídeo que o Diário teve acesso, o homem que seria o autor da filmagem, explicava ao mostrar a cena: “Matando os pintinhos, óia aí. Catando o pintinho e esticando… [inaudível]… matei a outra já também”. 

Contudo, no vídeo não é possível identificar o segundo cachorro; nem o que teria sido utilizado para matar o animal mostrado nas imagens.

O caso repercutiu e chegou na Câmara Municipal de Votuporanga/SP, onde o vereador Chandelly Protetor (Podemos) estava em sessão ordinária e comentou: “Recebemos esse vídeo hoje [segunda-feira], na parte da manhã, com o animal morto. Onde o cidadão, supostamente o tutor do animal, mostra um pintinho morto. Ainda ele declara que matou um outro animal. Nós procuramos a Polícia Ambiental, estivemos presentes lá com a Polícia Ambiental, já temos o nome desse indivíduo e endereço, temos também o vídeo que é uma grande prova. Entregamos o vídeo para a Polícia Ambiental e procuramos também a Polícia Civil de Américo de Campos para que seja aberto um inquérito”. 

O vereador completou explicando: “Que ele seja investigado e que ele seja preso, porque nós temos a lei Sansão que prevê prisão de dois a cinco anos. Não podemos deixar isso passar. Ele será intimado amanhã [terça-feira] pelo delegado para ser ouvido, e já tive a informação de que ele já procurou a delegacia lá de Américo de Campos, onde ele fala que esse vídeo é antigo, que já faz alguns dias. Ele deu um depoimento lá ao delegado falando que os animais não morreram, que ele não matou, que doou. Então, se ele doou que comprove, que prove que esses animais estão vivos, porque no vídeo ele declara que matou os dois animais por conta de terem atacado um pintinho. Nós vamos cobrar as autoridades e queremos Justiça, que isso seja investigado”. 

Durante a semana, o caso desenrolou e o homem que não teve identidade divulgada foi multado pela Polícia Militar Ambiental em R$ 3 mil por maus-tratos ao animal que foi doado para outro tutor na época dos fatos. Episódio teria ocorrido há cerca de 1 ano. No vídeo em que o cão aparece imóvel, ele teria desmaiado durante a sessão de espancamento. 

O caso segue sob investigação da Polícia Civil de Américo de Campos/SP. 

Chandelly, que foi recentemente nomeado Embaixador da Causa Animal na região Noroeste paulista, afirmou: “O caso está nas mãos da Polícia e depois deve ocorrer a denúncia à Justiça. Não podemos parar, nós não daremos descanso para quem maltrata animais”, finalizou o vereador.