Falece aos 93 anos o ex-prefeito Dalvo Guedes

513
Dalvo Guedes na comemoração dos 50 anos da entidade em maio de 2016 (Foto reprodução UNIFEV)

 

Dalvo Guedes quando foi prefeito de Votuporanga entre 1964 a 1969 (Foto reprodução “A Vanguarda” em Revista)

 

Da Redação

Faleceu na madrugada desta terça-feira (01/09) aos 93 anos, o ex-prefeito de Votuporanga (1964/1969), Dalvo Guedes. Ele deixa a esposa Josefina Oriali Abdo Guedes e os filhos: Alberto Augusto Guedes, Antonio Fernandes Guedes, Dalvo Guedes Filho, Maria Cristina Guedes Goulart e Maria da Graça Guedes. Natural de Bebedouro, nascido no ano de 1927, como prefeito, Dalvo Guedes teve, como uma de suas maiores conquistas na vida pública, a criação da Fundação Educacional de Votuporanga,

Por ocasião da comemoração dos 50 anos da entidade (maio de 2016), Dalvo Guedes disse: “Tive o privilégio e honra de, durante o meu mandato como prefeito desta cidade, criar uma faculdade custeada pelos recursos do próprio município. Naquela época, muitos me chamaram de louco. Mas, a nossa fé e vontade, nos impulsionou a levar adiante essa empreitada. Hoje, aquela semente plantada, frutificou. Construímos, então, ao longo do tempo, o 3º Melhor Centro Universitário do País, agora uma Instituição particular e sem fins lucrativos. Como diz o ditado: ‘a união faz a força!’. Foi assim que conseguimos chegar até aqui.” Dalvo Guedes também cumpriu um mandato de vereador na gestão do prefeito Pedro Stefanelli Filho, durante a 11ª Legislatura, pelo período de 1 de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1996.

DALVO GUEDES

Veio de Fernandópolis para Votuporanga no início da década de 60 para assumir a gerência da agencia do Banco Bandeirantes do Comércio S/A. Diante de sua expressiva contribuição ao município assumiu também na mesma época, a presidência do Votuporanga Clube e em muito contribuiu à A.A.A. (Associação Atlética Votuporanguense). Em seu mandato como prefeito entre inúmeras obras que conquistou, Dalvo Guedes foi o responsável pelas construções e posterior inaugurações, das avenidas Prestes Maia (Estação) e Brasil.

No governo do presidente João Goulart, precisamente no dia 12 de fevereiro de 1964, dias antes de ser decretada a Revolução de 31 de março, Dalvo Guedes, esteve no gabinete presidencial acompanhado dos jornalistas, Nelson Camargo e Rubens Paiva (morto posteriormente pelo regime Militar), além do também ex-prefeito Hernani de Matos Nabuco, para assinar um convenio para a construção de uma Usina de Álcool e Açúcar na região. O documento foi registrado, mas perdeu sua validade após o 31 de março.

 

Um pouco antes de ser decretada a Revolução de 64 no gabinete presidencial: Oo jornalista Marcelo Rubens Paiva, Dalvo Guedes, João Goulart, Nelson Camargo e Hernani de Matos Nabuco

 

Dalvo conquistou com o governador Abreu Sodré a criação do Centro Operário, que mais tarde se tornou o Centro Social de Votuporanga e participou da conquista da criação da rodovia Péricles Belini, que interligou os municípios de Nhandeara e Cardoso, criando um importante entroncamento rodoviário para Votuporanga.

Luto Oficial no Município

A Prefeitura de Votuporanga decretou luto oficial por três dias no Município pelo falecimento do ex-prefeito.

“Considerando o elevado sentimento público de que se revestiam as suas ações, de destacável caráter social e progressista, adicionado do amor que nutria pela cidade; e o dever inalienável de reconhecer publicamente os préstimos, os predicados e a indiscutível importância desse homem público, cidadão e honrado chefe da família com a qual conviveu por décadas no seio da comunidade, fica decretado o luto oficial por três dias no Município, a partir deste 1º de setembro de 2020”.

Câmara Municipal decreta Luto Oficial

Mehde Meidão Slaiman Kanso, presidente da Câmara Municipal de Votuporanga, estado de São Paulo, usando de suas atribuições legais;

R E S O L V E :

Art. 1º DECRETAR, no âmbito do Poder Legislativo, luto oficial de três dias pelo falecimento do senhor DALVO GUEDES.

Art. 2º Ao extinto serão prestadas homenagens póstumas de estilo.

Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

O velório de Dalvo Guedes aconteceu durante esta terça-feira (1) no Velório Municipal, mesmo local, de onde saiu o féretro para sepultamento no Cemitério Municipal de Votuporanga, às 14h.