Covid-19: Infectologistas da Santa Casa reforçam medidas de proteção

188

Após festas de final de ano, Dra. Regina Silvia Chaves de Lima e Dra. Talitha Tonini de Oliveira fazem projeção de aumento de casos.


Ano novo, mas os cuidados devem continuar para evitar o Coronavírus (COVID-19). As médicas infectologistas da Santa Casa de Votuporanga, Dra. Regina Silvia Chaves de Lima e Dra. Talitha Tonini de Oliveira, reforçaram a importância das medidas de prevenção.

Dra. Regina afirmou que, nos últimos 15 dias, houve aumento do número de pacientes. “Temos observado pessoas mais jovens, com faixa etária entre 30 e 50 anos. São casos graves, que precisam de internação, oxigênio e muitos até necessitam de suporte da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e ventilação mecânica”, disse.

Ela enfatizou que, devido às festas de fim de ano, novos casos são aguardados em todo Estado. “Devido ao Natal, Ano Novo, foram feitas mais confraternizações, reuniões em grupo. Por isso, em até 10 dias, são projetadas mais internações”, destacou.

A médica infectologista ressaltou as medidas de prevenção. “Uso de máscara  e higiene das mãos são primordiais. A vacina – quando for liberada pelo Ministério da Saúde e Anvisa – vem como mais uma ferramenta para nos ajudar no combate à doença”, afirmou.

Dra. Talitha explicou as complicações em pacientes que tiveram o diagnóstico de Coronavírus. “Na síndrome pós-COVID, o coração pode ser atingido, o cansaço crônico. Isso pode acontecer não apenas naqueles que internaram, mas também em casos leves entre 30 a 60 dias. Ninguém está livre das complicações, por isso os cuidados são tão importantes para que ninguém se contamine”, finalizou.