Com aumento de casos, Palmeira d’Oeste volta a endurecer medidas restritivas contra a Covid-19

250

Município voltou a fechar escolas e limitou venda de bebida alcoólica depois das 22h.


A Prefeitura de Palmeira d’Oeste/SP, resolveu voltar a adotar medidas restritivas diante do aumento do número de casos de coronavírus nos últimos dias no município de 9,2 mil habitantes. As novas regras começam a valer a partir desta quinta-feira (5).

De acordo com o decreto municipal, fica suspenso na cidade as aulas presenciais na rede municipal e estadual de ensino. Além disso, celebrações religiosas, como missas e cultos, que estão permitidas de funcionar em todo o Estado com até 80% de ocupação, poderão ter apenas 35% da capacidade nos próximos dias na cidade.

O decreto municipal também limita para 35% a capacidade em academias e proíbe o atendimento presencial em bares, padarias e distribuidoras de bebidas após as 22h, permitindo apenas o serviço de delivery. 

Segundo o prefeito de Palmeira d’Oeste, Reinaldo Savazi, o endurecimento das medidas restritivas foi adotado após a cidade passar de 14 casos positivos ativos de Covid-19 para 101 registros nesta semana, sendo que seis pacientes estão internados. Além disso, em menos de uma semana, três óbitos pela doença foram confirmados.

“Temos seis pessoas em estado grave, sendo duas pessoas intubadas na Santa Casa de Jales e uma na UTI. Por isso, tivemos uma reunião com membros do comitê de enfrentamento ao coronavírus da cidade e resolvemos adotar medidas emergenciais”, disse o prefeito em vídeo nas redes sociais. 

Para se ter uma ideia, dos 1.022 casos positivos confirmados em Palmeira d’Oeste, desde o início da pandemia, aproximadamente 10% foram confirmados nos últimos 15 dias. “Esse final de semana temos uma data especial. Por isso, evitem comemorações com aglomerações. O momento é difícil de ver familiares perdendo entes queridos. O momento é de salvar vidas”, falou o prefeito. 

*Com informações/Rone Carvalho/DiarioDaRegiao