Casa Abrigo “Irmãos de Emaús” completa 23 anos de fundação

626

 

A entidade foi fundada por iniciativa do saudoso Pe. Edemur José Alves, pároco que na época estava vinculado a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, atualmente, Catedral.

 

Fundada com a finalidade de conceder apoio para as pessoas em condição de rua, tem por finalidade abrigar, principalmente homens, que ficam no local pelo tempo que necessitarem para sua recomposição física, emocional e espiritual. No local eles recebem 4 refeições diárias, são assistidos por médicos, ficam instalados em quartos e se utilizam de banheiros, com conforto para reestabelecer suas respectivas dignidades.  A entidade ainda confecciona currículos dos seus assistidos e os envia as empresas na tentativa de reintegrá-los ao mercado de trabalho.

Enquanto se reestabelecem, os internos tem como opção de desenvolver diversas terapias, entre elas a horticultura.   A Entidade tem capacidade de abrigar 30 pessoas que possuam de 18 a 59 anos.

MIGRAÇÃO: (para público masculino/ feminino e família) Aqueles que estão de passagem; a eles é fornecido além da pernoite e refeições;   roupas limpas e passagem, e na necessidade é fornecido kit de higiene pessoal.  Acomodação para 07 homens e 03 mulheres / família.

Como ajudar a Casa Abrigo:

Doações diversas: roupas, calçados, alimentos, itens de higiene pessoal (sabonete/pasta dental/desodorante), etc.

Tornando-se Sócio Contribuinte: mensal, bimestral, semestral ou anual.

Trabalhos voluntários diversos: cozinha, atividades diversas para serem desenvolvidos com os abrigados, psicólogos, agrônomos ou técnicos em horticultura etc.

Adquirindo os produtos da horta- diretamente na horta ou através dos vendedores , que são abrigados da CAIE.

Como é feita a arrecadação de fundos para a entidade.

Anualmente programamos evento para esta finalidade – Almoço Beneficente , que geralmente acontece em Julho; em 2020 com a pandemia do covid 19, tememos não poder realizar este evento.

Como acontece o abrigamento?

As pessoas em situação de rua trocam informações, e vão até a entidade onde expõe sua necessidade; ou ainda, na Rodoviária local, os funcionários os orientam a procurar ajuda em nossa Comunidade Assistencial, também algumas entidades nos solicitam a possibilidade de atendimento e em se havendo vaga, estando nas condições etárias, são acolhidos para abrigamento pelo tempo que o usuário necessitar; após 06 meses são estimulados a tentativa de retorno ao convívio familiar e mercado de trabalho, sendo que até que o mesmo receba seu salário,  a entidade o auxilia permitindo que continue a utilizar a casa para pernoitar e se alimentar;

Na Casa de Passagem , ou migração , o serviço prestado é de uma pernoite.

Dificuldades encontradas :

Em verdade, as entidades que tem trabalho dirigido para tipos de público que são mais aceitos por toda comunidade e portanto mais facilidade de ter sucesso em promoção de eventos  e ajuda espontânea; o nosso público é rejeitado por muitos, “incomodam” sua presença pelas praças e ruas centrais, e também quando batem nas casas, pensam que todos são usuários de drogas ilícitas e que são vagabundos; não compreendem que trata-se de um problema social muito mais complexo.