Acidentes com escorpiões aumentam no período de chuvas 

335

De acordo com números da Secretaria da Saúde, do início do ano até novembro do ano passado, 584 moradores de Votuporanga/SP foram picados por escorpiões. Não houve mortes causadas pelo animal peçonhento. No entanto, o número é maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. 


 A Secretaria de Estado da Saúde reforça a orientação à população para que em casos de acidentes por animais peçonhentos, procure o serviço de saúde mais próximo para que possa receber o tratamento o mais rápido possível.  Além disso, outras medidas podem auxiliar como procurar higienizar o local com água e sabão e aplicar de compressa morna. 

Por fim, se possível (com segurança e desde que não leve muito tempo, pois a prioridade é o atendimento médico urgente), capturar o animal e levá-lo ao serviço de saúde. Já para as crianças menores de 10 anos a única medida é levá-las imediatamente para o serviço de saúde.  

Em Votuporanga/SP, de acordo com números da Secretaria da Saúde, do início do ano até novembro do ano passado, 584 moradores de Votuporanga/SP foram picados por escorpiões. Não houve mortes causadas pelo animal peçonhento. No entanto, o número é maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. 

De acordo com a Vigilância em Saúde, 583 acidentes envolvendo escorpiões foram notificados durante 2019. Ou seja, um morador foi picado a mais em 2020 (lembrando que o número não foi atualizado com os dados de dezembro). 

Segundo a Vigilância em Saúde, o número de acidentes está dentro do esperado pelas autoridades. Contudo, a quantidade de escorpiões capturados chamou a atenção de equipes. Somente em um bairro no município, mais de 800 animais foram encontrados. 

Primeiros socorros em caso de acidente com escorpião 

O que fazer 

  • Limpar o local com água e sabão;
  • Aplicar compressa morna no local;
  • Procurar o serviço de saúde mais próximo para que possa receber o tratamento o mais rápido possível;
  • Se for possível (com segurança e desde que não leve muito tempo, pois a prioridade é o atendimento médico urgente), capturar o animal e levá-lo ao serviço de saúde. 

O que não fazer 

  • Não fazer torniquete ou garrote, não furar, não cortar, não queimar, não espremer o local da picada;
  • Não fazer sucção no local da ferida;
  • Não aplicar qualquer tipo de substância sobre o local da picada (fezes, álcool, querosene, fumo, ervas, urina, pó de café, terra), nem fazer curativos que fechem o local, pois isso pode favorecer a ocorrência de infecções;
  • Não ingerir bebida alcoólica, álcool, querosene, gasolina ou fumo no intuito de tirar a dor, pois além de não agir contra o veneno, ainda poderá causar complicações no quadro clínico;
  • Não colocar gelo ou água fria no local da picada, pois acentua a dor 

Como prevenir acidentes por escorpião 

  • Manter jardins e quintais limpos;
  • Evitar o acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico e materiais de construção nas proximidades das casas;
  • Evitar folhagens densas (plantas ornamentais, trepadeiras, arbusto, bananeiras e outras) junto a paredes e muros das casas;
  • Manter a grama aparada;
  • Limpar periodicamente os terrenos baldios vizinhos, pelo menos, numa faixa de um a dois metros junto às casas;
  • Sacudir roupas e sapatos antes de usá-los, pois aranhas e escorpiões podem se esconder neles e picam ao serem comprimidos contra o corpo;
  • Não pôr as mãos em buracos, sob pedras e troncos podres. Usar calçados e luvas de raspas de couro para atividades em que seja preciso colocar a mão e pisar em buracos, entulhos e pedras;
  • O escorpião apresenta hábito noturno, e assim, para evitar sua entrada nas casas, deve-se vedar as soleiras das portas e janelas quando começar a escurecer;
  • Usar telas em ralos do chão, pias ou tanques;
  • Vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos e vãos entre o forro e as paredes, consertar rodapés despregados, colocar saquinhos de areia nas portas, colocar telas nas janelas;
  • Afastar as camas e berços das paredes;
  • Evitar que roupas de cama e mosquiteiros encostem-se ao chão;
  • Não pendurar roupas nas paredes;
  • Acondicionar lixo domiciliar em sacos plásticos ou outros recipientes que possam ser mantidos fechados, para evitar baratas, moscas ou outros insetos que servem de alimento para os escorpiões;
  • Preservar os inimigos naturais de escorpiões e aranhas: aves de hábitos noturnos (coruja, joão-bobo), lagartos, lagartixas e sapos. 

Os moradores que encontrarem escorpiões em casa devem entrar em contato com a Vigilância em Saúde através dos números 0800 770 3174 ou 3406-3175.