Rossieli Soares, “Uma ilustre visita”

2272

Nesta semana, o secretário da Educação do Estado de São Paulo, Rossieli Soares, visitou duas escolas de Votuporanga. Não é a primeira vez que um secretário da Educação visita escolas do Estado, visto que outros já o fizeram em outras ocasiões. Mas, dessa vez, foi diferente!

Ele chegou, no começo da manhã dessa quarta-feira (10/12), e visitou a escola Cícero Barbosa. Depois, fez uma reunião com os diretores da Diretoria de Ensino. Em seguida, foi à Escola Sarah Arnoldi Barbosa, onde almoçou com a comunidade escolar e passou parte da tarde falando com alunos, professores e funcionários.

O motivo da visita do secretário à escola SAB, se deve ao fato dela ter se destacado no IDESP e ter alcançado o maior IBEB do Estado de São Paulo. Fatores estes, que resultam do trabalho de uma equipe competente e dedicada que não mede esforços para para transformar a educação em algo verdadeiramente significativo na vida dos estudantes e seus familiares.

Na SAB, ele teve a oportunidade de participar de uma roda de conversa organizadas pelos próprios jovens, entre eles:  Acolhedores, Líderes de Turma, Presidentes de Clubes Juvenis e Gremistas e, em um clima bem descontraído e alegre, falou um pouco dos planos da Secretaria da Educação para o ano de 2021. Também, ouviu alunos e professores e pode sentir um pouco da rotina da escola, apesar do distanciamento social. Fez um tour pela escola e conheceu o prédio antigo que carrega muita história, mas hoje está vazio. O fato de alguém da Secretaria da Educação visitar uma escola, por si só, já é algo muito importante, pois fortalece os vínculos humanos e ajuda no melhor entendimento de questões que precisam ser alinhadas, implementadas e ou resolvidas. Todavia, sendo o próprio secretário, isso se torna melhor ainda, já que ele mesmo pode ver o que as escolas estão fazendo, quais são as suas dificuldades, os desafios e o que estão sentindo, principalmente agora, em que estamos vivenciando o isolamento social causado pela pandemia da Covid-19. Com as escolas fechadas desde março, alunos e professores tiveram de se adaptar a uma nova modalidade de ensino e se reinventar para vencer os desafios do Ensino híbrido. Este acompanhamento mais de perto da Secretaria para com as escolas, além de  muito importante, também é uma ação de cuidado e carinho.

O bom seria se todas as escolas pudessem ser visitadas e os professores pudessem expor seus anseios e serem ouvidos, o que contribuiria, é claro, para a qualidade da Educação. Seria uma maneira de os alunos demonstrarem, de fato, um pouquinho do que aprenderam na escola, pois assim estaríamos rompendo com as distâncias que embargam os processos educacionais e contribuindo para a formação de um mundo melhor, moldado pela educação e o conhecimento.

Janir, Camila, Rossieli, Viviani e Isabel

Pérola Ferraz e o secretário Rossieli