RIO PRETO – Decreto restringe venda de bebidas alcoólicas e fecha mercados aos finais de semana

485
Edinho, prefeito de Rio Preto

Novas medidas entram em vigor neste final de semana e valem até o próximo dia 30 de julho.

A Prefeitura de Rio Preto, por meio da Secretaria de Saúde, em consonância com o Comitê Gestor de Combate ao Coronavírus, publica decreto nesta quinta-feira, dia 15, para restringir o funcionamento de hipermercados e supermercados aos sábados e domingos, nesta e na próxima semana, podendo funcionar apenas o serviço de delivery. O sistema de drive-trhu também fica proibido para o setor aos finais de semana.

O decreto também proíbe a venda de bebidas alcoólicas em todos os estabelecimentos comerciais do município entre às 20h e 6h da manhã de segunda a sexta-feira e durante às 24 horas aos sábados e domingos.

As medidas emergenciais foram tomadas para combater as aglomerações, que continuam acontecendo em vários pontos da cidade, como área externa de lojas de conveniência e locais de lazer, mesmo com as medidas já anunciadas.

“Estamos registrando um aumento de novos contaminados e pessoas internadas. A situação dos hospitais que atendem a cidade já está preocupante. No HB temos 36 pacientes internados que são de Rio Preto, os outros são todos pacientes que vem de cidades da nossa região”, informou o secretário de Saúde, Aldenis Borim.

Dr. Aldenis disse ainda que a ideia era equilibrar economia com saúde, mas a cidade ainda está registrando altos índices de aglomerações.

“Gostaríamos muito de manter o funcionamento dos serviços, porém, não estamos tendo todo a adesão necessária. Ainda vemos muitas pessoas nas ruas sem máscaras, estabelecimentos funcionando em horários proibidos e muitas festas clandestinas e em família”, afirmou o secretário.

O prefeito de Rio Preto informou que as medidas são necessárias para salvar vidas, evitando um colapso no sistema de saúde. “Nosso foco continua sendo a saúde. As medidas tomadas hoje são temporárias e esperamos que inibam as aglomerações, pois elas claramente estão contribuindo para que a doença se espalhe”, disse o prefeito Edinho Araújo. “Contamos com sua ajuda para voltarmos o mais rápido possível à normalidade”, acrescentou.

O Comitê continuará monitorando diariamente o número de casos, a ocupação dos leitos e outros indicadores da Covid-19 e informando a população com transparência.

Para a Associação Paulista de Supermercados (APAS), o decreto assinado pelo Prefeito de São José de Rio Preto, Edinho Araújo, fará com que a população se aglomere em fila nas portas dos estabelecimentos, o que vai na contramão das recomendações de distanciamento social em tempos de pandemia. Além disso, o decreto traz um desnecessário risco de desabastecimento para a região, pois estimula a população a estocar itens de primeira necessidade. Por fim, o fechamento dos supermercados incentiva a população rio-pretense a ir aos municípios vizinhos para suprir suas necessidades imediatas, fazendo com que o vírus da Covid-19 se propague cada vez mais.

A entidade também recorda que – além de o setor supermercadista já ser reconhecido como atividade essencial através do Decreto Federal 9.127/17, com autorização para funcionar permanentemente, inclusive aos domingos e feriados,  – há recomendações do Governo Federal (Decreto Federal nº 10.282/20) e do Governo do Estado de São Paulo (Decreto nº 64.881/20) para que o setor não sofra qualquer tipo de restrição que possa prejudicar o seu funcionamento durante o período de pandemia e, consequentemente, afetar a população.