Paciente agradece Santa Casa após 82 dias internado

592
Adilson Carlos de Oliveira passou por momentos difíceis no Hospital, após diagnosticar Esclerose Lateral Amiotrófica, mas sua gratidão falou mais alto

 

Após 82 dias internado na Santa Casa de Votuporanga, a boa notícia chega. A saudade de quem quer retornar para sua casa, dói o peito e enche os olhos de lágrimas. O sentimento de renascimento, de uma segunda chance transborda com uma vontade enorme de viver.

Adilson Carlos de Oliveira é um grande campeão. Ao lado da esposa Ana Célia Andrade Santos de Oliveira, ele enfrentou a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). Foram 10 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de meses na enfermaria, vencidos com muita fé e apoio de toda equipe multidisciplinar.

No dia da sua alta, para agradecer os colaboradores que fizeram parte do seu tratamento, ele convocou a todos para uma despedida e fez questão de gravar um vídeo reconhecendo o trabalho de cada um.

A supervisora de Fisioterapia, Emília Ferreira, explicou sobre o caso. “A Esclerose Lateral Amiotrófica é uma doença que afeta o sistema nervoso de forma degenetariava e progressiva. Pacientes com a doença sofrem paralisia gradual e morte precoce como resultado da perda de capacidades cruciais, como falar, movimentar, engolir e até mesmo respirar. Por isso, o envolvimento da equipe multidisciplinar é tão importante para sua assistência”, disse.

Fazer um tratamento de saúde nesse momento, pode assustar. Mas, para Adilson, o sentimento foi de acolhimento. “Só posso agradecer a Deus por me trazer neste hospital e a todos os profissionais de saúde da Santa Casa. Cheguei muito mal e saio muito contente, por ter conhecido pessoas tão maravilhosas, dedicadas, que cuidaram de mim”, afirmou.

No coração, toda gratidão do mundo. “Quero agradecer a todos os médicos da UTI. Vocês me trouxeram a vida novamente, meu carinho por Dr. Lucas Amaral e toda equipe. Quero agradecer a fonoaudióloga Anália Pisteli, que me tratou muito bem. Emília Ferreira os profissionais de Fisioterapia, que cuidaram de mim com muito amor, dedicação e profissionalismo. São uma bênção para quem precisa de ajuda”, complementou.

O reconhecimento não parou por aí. “Quero agradecer a nutricionista Amanda Castanheira, as assistentes sociais, as enfermeiras. Os colaboradores do Serviço de Nutrição e Dietética do Hospital, da limpeza, fomos muito bem tratados”, disse.

A esposa também agradeceu toda assistência. “Eu acompanhei meu esposo por 82 dias na Santa Casa. Fui muito bem tratada por médicos, enfermeiros, todos. Foi um período muito difícil por estarmos longe da família, mas só podemos agradecer. A saúde é maravilhosa, todo mundo tem que ser grato pelo atendimento de Votuporanga”, destacou Ana Célia.

O provedor da Instituição, Luiz Fernando Góes Liévana, agradeceu o casal. “Atendemos diariamente 2 mil pessoas, que estão em momentos muito desafiadores. Em todos os casos, nos dedicamos integralmente para a sua recuperação. Quando paciente vai para casa, nossas forças se renovam, nossa alegria é enorme. Nosso muito obrigado pelo carinho”, finalizou.