Novembro Azul reforça prevenção contra o câncer de próstata

286
Urologista do SanSaúde, Dr. Paulo Afonso da Silveira Filho, explicou que a doença está relacionada ao envelhecimento e fatores genéricos

Começamos o Novembro Azul, uma campanha de conscientização com objetivo de orientar os homens para os cuidados com a saúde e o combate e prevenção de doenças, com ênfase no câncer de próstata.

Os dados da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) indicam que um em cada seis homens com idade acima de 45 anos pode apresentar a doença sem ter conhecimento. O câncer de próstata é o tipo que mais acomete a terceira idade, e que, quando diagnosticado precocemente, pode ter uma alta chance de cura.

O urologista, Dr. Paulo Afonso da Silveira Filho, explicou que a doença está relacionada ao envelhecimento e fatores genéricos. “Existem especulações de que dieta pobre em gordura, rica em fibra, chá verde, leite de soja, tomate, ajudariam na prevenção. Os fatores mais importantes que determinam são idade, hereditariedade e raça negra”, afirmou.

Diagnóstico precoce

O profissional ressaltou que todos os homens, após 50 anos, devem procurar consulta médica para exame digital de próstata (toque) e PSA (de sangue). No Brasil, estimam-se 65.840 casos novos de câncer de próstata para cada ano do triênio 2020-2022. “Para quem tem histórico de câncer ou de origem negra, é aconselhável avaliação periódica após 45 anos”, disse.

Em fase inicial, a chance de cura é de 90%. “No início, o paciente não tem sintomas. Já na etapa avançada, ele urina com dificuldade, sangramento, há emagrecimento e dor lombar. O ideal é procurar um médico sem dores e queixas”, complementou.

Suspeita

A suspeita diagnóstica ocorre pelas alterações apresentadas. “No exame digital de próstata, é possível avaliar o tamanho, o peso, se há relevo, consistência, caroço, até mesmo tumor de reto. É fundamental fazer esse teste, aliado ao de sangue. Um complementa o outro e, a partir deles, é possível realizar biopsia, confirmando o diagnóstico”, finalizou.