Médico da UTI da Santa Casa pede apoio da população

195

Dr. Lucas Amaral faz um apelo sobre à situação crítica de Votuporanga/SP: se protejam.


Um ano de pandemia do Coronavírus e sem boas perspectivas. Neste cenário preocupante, a Santa Casa de Votuporanga faz um apelo para a população, para que cumpram as medidas de proteção contra COVID-19. São ações que salvam vidas! 

O médico intensivista da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) COVID-19, Dr. Lucas Amaral, ressaltou a situação atual do Hospital. “Estamos preocupados com o número crescente nas últimas três semanas. Os pacientes são mais jovens, com quadros mais graves e nosso serviço de saúde não tem mais capacidade para absorver todos eles. Com pesar, alguns aguardam e ficam na fila para Unidade de Terapia Intensiva”, disse. 

Dr. Lucas enfatizou que a Santa Casa não mediu esforços para atender a todos. “Tínhamos 10 leitos e, com crescente número de casos, fomos ampliando nosso serviço, chegando a 28 leitos. Infelizmente, todos estão dependendo de ventilador mecânico, Damos o nosso máximo e, não tem onde mais aumentar nossa capacidade”, afirmou. 

Ele falou do desgaste dos profissionais. “Fazendo hora extra, aumentando a jornada de trabalho para dar condição digna para doentes graves. Estamos muito preocupados e temos lutado, mas muitas vezes perdendo a guerra. A gente se expõe, dá nossa vida para cuidar dos outros. Não temos mais onde ampliar leitos, equipamentos e sabemos que tem muita gente que precisa de UTI e de um cuidado nosso”, destacou. 

O médico afirmou que o perfil do paciente mudou. “São mais jovens, entre 21 a 39 anos, a maioria com menos de 50 anos e que não apresentavam doenças pré-existentes. A nossa média de internação é de 18 dias, com perspectiva de alta de 3 semanas”, ressaltou. 

Dr. Lucas finalizou com apelo: “Por isso eu peço para toda a população que se proteja, use máscaras e evite aglomerações. Aqui na UTI não cabe mais ninguém, em uma festa, churrasco cabe, aqui não. Se cuidem!”, finalizou.