MANIFESTAÇÃO – Profissionais da beleza se unem por seus direitos

351

 

Débora Alves, uma das organizadoras do SOS Beleza

 

Carreata, que passou pelas ruas Bahia, Pará (Prefeitura), São Paulo e Amazonas, movimentou o centro da cidade na tarde de ontem

Da Redação

Uma manifestação realizada nesta segunda-feira (20) serviu para registrar a indignação e descontentamento da classe. Débora Alves uma das organizadoras da carreata disse a manifestação acontece pela incoerência do governo municipal em abrir alguns segmentos e deixar outros fechados. “Sabemos da doença e todos os seus riscos. Mas nossa profissão é nosso sustento. Assim como houve flexibilização para variados setores queremos para o nosso também! Bem antes da pandemia acontecer já usávamos máscaras, luvas, tudo esterilizado e descartável, no meu caso que trabalho numa clínica de estética atendemos uma cliente por vez, sem aglomerações, com todos os cuidados”.

“Porque somos obrigados a parar sendo que os mercados estão entupidos de gente. Se abrirmos nosso comércio seremos multados. Onde estão os vereadores para nos ajudar? Nessas horas eles não existem! Isso sem falar nas inúmeras lives com plateia que estão acontecendo. Até do prefeito eu já fui atrás, mas não deu em nada”, disse.

A carreta intitulada “SOS Beleza” foi marcada para sair do Parque da Cultura às 15h30, entretanto, segundo Débora, o prefeito João Dado tentou impedir. “Foram uns caras com uns papéis lá, mas de nada adiantou, saímos assim mesmo”.

Débora conta que pediram autorização à Policia Militar, que manteve duas viaturas, uma antes e outra depois da carreata e que ainda pediram uma autorização para a secretaria de Trânsito. “Com tudo legalizado fomos à rua mostrar a nossa indignação”, finalizou Débora.