Golpe INSS: aposentados recebem ligações para fazer a prova de vida on-line

800

Segundo o instituto, os golpistas falam todos os dados pessoais por ligação e enviam uma mensagem, por WhatsApp, pedindo para que o aposentado envie uma foto de um documento para finalizar o processo.


O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) lançou um alerta sobre um novo golpe: aposentados e pensionistas estão recebendo ligações para que façam a prova de vida on-line, por causa da pandemia. 

Segundo o instituto, os golpistas falam todos os dados pessoais por ligação e enviam uma mensagem, por WhatsApp, pedindo para que o aposentado envie uma foto de um documento para finalizar o processo. “A pessoa que fala é muito segura”, diz a nota. 

O INSS alerta que as pessoas que receberem a ligação devem desligar o telefone, não fornecendo nenhuma informação, já que o instituto não faz contato por telefone para procedimento de prova de vida. Em fevereiro, o governo anunciou a expansão do uso da prova de vida por biometria facial, ou seja, o segurado usa o celular para tirar uma selfie.  

A prova de vida digital está disponível no aplicativo “Meu gov.br” e deve ser feita exclusivamente por ele. 

Prova de vida volta a ser obrigatória a partir de junho  

Por causa da pandemia, o INSS prorrogou, no final de fevereiro, por mais dois meses a interrupção de bloqueio de pagamento de aposentadorias e pensões de segurados que estão sem fazer a prova de vida desde março do ano passado. A Portaria nº 1.278 assegura que os aposentados e pensionistas que não fizeram prova de vida entre março de 2020 e abril de 2021 não terão seus benefícios bloqueados e informa o calendário para a retomada, que começa em junho. 

Como fazer a prova de vida  

Cada banco costuma determinar por conta própria as datas para os beneficiários comparecerem a uma agência. Alguns usam a data do aniversário do beneficiário, outros, a data de aniversário do benefício, e há os que convocam o beneficiário na competência que antecede o vencimento da prova de vida.  

Os beneficiários que não puderem ir até às agências bancárias por motivos de doença ou dificuldades de locomoção podem realizar a comprovação de vida por meio de um procurador devidamente cadastrado no INSS, assim como os segurados que residem no exterior. 

Quem puder comparecer à prova de vida deve ir diretamente no banco em que recebe o benefício, apresentar um documento de identificação com foto (carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação e outros). Algumas instituições financeiras já utilizam a tecnologia de biometria nos terminais de autoatendimento. 

*Informações UOL