EE Prof.ª Sarah Arnoldi Barbosa publica “Pavilhão das Linguagens”

318

Desde ontem, (8) a EE Prof.ª Sarah Arnoldi Barbosa, da DRE (Delegacia de Ensino de Votuporanga), publica o “Pavilhão das Linguagens”. Trata-se de um mural virtual com a proposta de difundir produções escolares realizadas pelos estudantes, orientadas pelos docentes da Área de Linguagens, durante o período de distanciamento social, em 2020, devido a pandemia da COVID-19.

O objetivo deste mural virtual não é, apenas, justificar a conexão pedagógica com os estudantes, mas também publicitar o resultado do processo de comunicação que promoveu novas aprendizagens entre todos: alunos, professores, gestores e comunidade escolar.

O trabalho foi organizado com onze temáticas pedagógicas efetivadas neste período de envio de atividades escolares remotas. Tais temas complementaram as aulas apresentadas pela Secretaria Estadual de Educação, via aplicativo do Centro de Mídias de São Paulo -CMSP- e pelo canal de televisão da TV Cultura/TV Educação. É destaque no “Pavilhão das Linguagens” as produções escolares a partir de Metodologias Ativas da Aprendizagens: estratégias de ensino que promovem o protagonismo acadêmico, as quais mais evidenciaram a aprendizagem dos estudantes durante este período.

As ações desenvolvidas pelo corpo docente fundamentaram-se na Base Curricular Nacional – BNCC- e no Currículo Paulista, fortalecendo as competências socioemocionais dos educandos. Desafios de leitura, literatura, cultura popular, arte, dança, teatro, prática de atividade física, orientação de estudos, produção midiática de anúncios publicitários, videoaulas, podcasts, sarau virtual com videopoemas, todas práticas escolares exitosas a serem compartilhadas neste trabalho pedagógico.

Para minimizar o distanciamento social e manter a qualidade do ensino e da aprendizagem, os docentes tiveram o desafio de dominar novas ferramentas tecnológicas, concomitante ao novo processo de ensino que não foi interrompido. Assim, descrevendo este movimento de autoformação, no pavilhão há o espaço “Operários em Construção”, no qual há o relato pessoal dos professores sobre estas experiências de educação remota, valorizando a participação de Adriana Rodrigues Barbosa (Professora de Educação Física e Protagonismo Juvenil), Daniela Letícya Bortoleto (Professora de Arte e Projeto de Vida), Edméa Brugnólio (Professora responsável pela Sala de Leitura), Fábio Zarpelão ( Professor das Línguas Portuguesa e Inglesa e Coordenador da Área de Linguagens), Juliana Silva (Professora de Língua Portuguesa e Orientação de Estudos), Rosângela Aparecida Ferreira (Professora de Língua Portuguesa e Protagonismo Juvenil), Sandra Catalano ( Professora de Língua Inglesa, Projeto de Vida e Protagonismo Juvenil), Sonia Secco (Professora de Língua Portuguesa e Orientação de Estudos) e Viviani Rodante (Professora Coordenadora Pedagógica Geral).

“Com a palavra” é o espaço para parceiros da comunidade escolar que apresentam suas reflexões acerca da linguagem, comunicação e leitura, com a participação da Psicóloga Clínica e Judiciária Beatriz Andreazzi Falchi, do Prof. Dr. em Agronomia Marcel de Castro Oliveira, de Eduarda Matos,  estudante que participou da Olimpíada Internacional de Matemática na China, e das gestoras da unidade escolar Isabel Cristina Bertolo, Camila Pérola Ferraz e Viviani Rodante.

A decisão de expor publicamente o trabalho desenvolvido pelos estudantes  partiu do encantamento do corpo docente pela participação integrada da família com seus filhos, afirmando os pais ou responsáveis pelo aluno, como a parte decisiva para sustentar o processo de ensino-aprendizagem, o que revelou uma mudança radical no olhar para o fazer pedagógico, preconizando a nova era digital da educação, com os primeiros passos para o ensino híbrido.